Integrantes da Rede IEB




Adriana Aparecida de Lima Terçariol

São Paulo - SP
Mestrado Doutorado Pós doutorado

Espero colaborar com a Educação Pública com o compartilhamento e construção de subsídios teóricos e metodológicos, visando à viabilização de novas ações diferenciadas na escola articuladas às Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC). Ações essas que venham potencializar ambientes de aprendizagem mais ativos e criativos, favoráveis ao desenvolvimento de competências diversas, conforme nos propõe as diretrizes curriculares nacionais para a educação básica, dentre elas, a atual BNCC que destaca a necessidade de inserção da escola e seus atores na Cultura Digital, contribuindo assim para a ressignificação do processo de ensino e de aprendizagem nas diferentes áreas do conhecimento. Almejo ainda contribuir para a promoção de situações educativas no contexto escolar que possam estimular o aluno a assumir o seu papel enquanto protagonista na construção de seu conhecimento, bem como no aprimoramento de seus saberes. Nessa perspectiva pretendo instigar estudos junto ao meu grupo de pesquisa, considerando a necessidade do desenvolvimento de soluções para problemas cotidianos da escola, usando diferentes ferramentas, inclusive digitais. Esses estudos adotarão como premissa, como citado no artigo 22 da Lei 9394 de 20 de dezembro de 1996 que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN), a “educação básica tem por finalidades desenvolver o educando, assegurar-lhe a formação comum indispensável para o exercício da cidadania e fornecer-lhe meios para progredir no trabalho e em estudos posteriores” (BRASIL, 1996). Entendo que a base para o desenvolvimento científico se pauta, fundamentalmente, nos saberes apreendidos durante a educação básica. No entanto, para que isso de fato aconteça são necessários educadores comprometidos com a educação, com o processo educacional, e que busquem aprimorar sua formação com novos saberes, para mediar com segurança os saberes envolvidos nas práticas educativas, e despertar o interesse dos alunos pelas ciências, enriquecendo o processo de ensino e de aprendizagem. Por essa razão, minhas contribuições irão também no sentido de compreender e buscar soluções para a formação inicial e continuada de professores, de modo que o corpo docente possa compreender as emergências de uma Educação Digital. Nesse cenário, tem-se a tecnologia, com suas crescentes aplicações na sociedade contemporânea, mas que precisa de compreensão para ser articulada com o desenvolvimento do conhecimento científico e as inovações, em prol do benefício da humanidade, das suas necessidades de saúde, meio ambiente e sobrevivência. O desenvolvimento tecnológico precisa ser compreendido como conhecimento que deve ser construído para atender as necessidades da sociedade. Deve fazer com que o aluno seja capaz de utilizar-se das diferentes ferramentas, inclusive digitais, para desenvolver soluções e ações para melhorar a qualidade de vida da sociedade. Para inovar é preciso conhecer. O conhecimento científico articulado às tecnologias impulsiona à inovação e é essencial para alcançar os contextos propostos pelas Nações Unidas, de acordo com o documento “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – Agenda 2030” . Considerando o exposto acima, compreendo que é fundamental, tanto para as escolas públicas, como para a universidade, a busca de parceria a ser estabelecida, por meio do desenvolvimento de projetos de pesquisas. Entendo que, os saberes científicos produzidos em conjunto contribuem para a formação continuada e em serviço dos professores, assim como dos pesquisadores atuantes nas escolas. Com esses encaminhamentos, acredito que enquanto pesquisadora possa colaborar com a configuração de novas diretrizes, políticas públicas e processo formativos de educadores na perspectiva aqui abordada. Desse modo, essas descobertas investigativas poderão gerar resultados significativos e inovadores a serem apropriados por toda a sociedade brasileira.

Amaury Nogueira Neto

Recife - PE
Mestrado Doutorado

Através da automação de ideias inovadoras por meio do uso de tecnologia da informação, do aprendizado baseado em problemas e da gamificação.

Andre Raabe

Itajaí - SC
Mestrado Doutorado Pós doutorado

Auxiliando a repensar a escola para que ele se torne um ambiente de praticas inovadoras e pedagogias ativas mediadas por tecnologia.

Aparecida Maria Zem Lopes

Jaú - SP
Mestrado Doutorado

Meu projeto de pesquisa atual na Fatec Jahu tem como tema "Educação e as tecnologias da indústria 4.0" e o objetivo principal é desenvolver um modelo para apropriação das tecnologias da Indústria 4.0 pelas escolas do ensino médio de Jaú/SP, a partir das TIC existentes, que contribua com a melhoria do processo de ensino e aprendizagem.

Ayla Débora Dantas de Souza Rebouças

João Pessoa - PB
Mestrado Doutorado

Creio que podemos discutir em grupo estratégias para desenvolver em nossos estudantes as competências previstas na BNCC de forma interdisciplinar com o ensino de computação na educação básica, formando professores e incentivando mais e mais os cursos de licenciatura em computação, que formam os profissionais que poderiam dar o devido suporte a este processo. Posso também apoiar nas estratégias para a avaliação e utilização de objetos de aprendizagem para apoiar o ensino.

Camila Pereira

São Paulo - SP
Mestrado

Eu gostaria de ajudar a implementar metodologias ativas, que incluem o uso de tecnologia, e de ajudar a incluir a tecnologia de forma significativa na sala de aula. Enxergo na tecnologia o potencial para construir uma educação que leva em consideração o desenvolvimento cognitivo, social e emocional dos estudantes, além de promover a participação cidadã em um mundo cada vez mais conectado. Neste momento, o que mais procuro são formas de levar os resultados de pesquisas e o desenvolvimento tecnológico para as práticas de sala de aula.

Cláudia Mandaio

São Paulo - SP
Mestrado Doutorado

Nesse contexto, almejo contribuir para a educação igualitária para todos, explorando o potencial da ubiquidade, da imersão de multimodalidade, da mobilidade, dos fluxos de informações, da presença transparente dos dispositivos e mídias em convergências exploradas no desenvolvimento do currículo. Promover isso pelas práticas pedagógicas explorando as possibilidades de integração de distintos espaços sociais, de culturas e de trabalho com o conhecimento.

Daiani Damm Tonetto Riedner

Campo Grande - MS
Mestrado Doutorado

através do desenvolvimento de pesquisas e oferta de formação continuada para professores e gestores integrarem o uso de tecnologias em contextos de aprendizagem ativa.

DANIELLE PAES-BRANCO

Rio de Janeiro - RJ
Mestrado Doutorado Pós doutorado

Torna-se obrigatório promover a reestruturação pedagógica nos ambientes educativos, pois o estímulo do potencial dos estudantes oportunizará melhor desempenho individual, diminuindo a exclusão social. Dessa forma, o educador precisa atuar de maneira eficaz, com didáticas inovadoras e necessita possuir competência que vai além do domínio dos conteúdos da disciplina, passando pelo conhecimento de propostas alternativas. Algumas alternativas vêm apresentando resultados e têm se mostrado eficazes no que diz respeito ao maior envolvimento dos alunos durante a disciplina e que resultam em maior aprendizado. Minha principal contribuição seria pensar nessas alternativas, levando em consideração meios de inovação e tecnologia.

Estela Aparecida Oliveira Vieira

Lavras - MG
Mestrado Doutorado Pós doutorado

Enquanto Docente de futuros pedagogo(a)s busco trabalhar com meus discentes e orientando(a)s o uso das tecnologias em projetos interdisciplinares e lúdicos, com foco na inclusão social, com o olhar ético e em construções compartilhadas.

Jáima Pinheiro de Oliveira

Marília - SP
Mestrado Doutorado Pós doutorado

Almejo contribuir para a promoção da equidade, qualidade e contemporaneidade da educação pública, fundamentalmente, fornecendo suporte e assessoria educacionais para professores e gestores que sejam capazes de emponderá-los durante o planejamento de aulas e de atividades escolares com perspectiva inclusiva. Esses suporte e assessoria educacionais têm sido fornecidos por meio de formação (inicial e permanente) e por meio da elaboração ou prospecção de recursos pedagógicos adaptados (ou não). Estes recursos, em sua grande maioria, estão voltados ao processo inicial de escolarização de alunos com deficiência e têm como foco as questões de linguagem e comunicação.

Julia Zanetti Rocca

Rondonópolis - MT
Mestrado Doutorado Pós doutorado

Pretendo atuar no desenvolvimento e validação de tecnologias educacionais por meio de protocolos de pesquisa que evidenciem sua efetividade e eficácia.

Kátia Cilene da Silva

Mossoró - RN
Mestrado Doutorado

Utilizar meus conhecimentos de computação e de educação matemática para desenvolver projetos de apoio a educação básica, bem como capacitar professores da educação básica para o uso de tecnologias digitais como ferramentas de apoio ao ensino.

Marcelo de Miranda Lacerda

Montes Claros - MG
Mestrado Doutorado

Pretendo contribuir para com a mudança da cultura escolar vigente, tendo em vista os atuais sujeitos de aprendizagem, os meios com os quais interagem e suas formas de aprender. Creio que minha pesquisa de doutoramento e participação efetiva no Grupo de Pesquisa "Educação Digital" (GPe-dU/Unisinos/CNPq) reconfiguraram minha percepção e significancia enquanto professor, educador e pesquisador.

Maria Augusta Silveira Netto Nunes

Rio de Janeiro - RJ
Mestrado Doutorado Pós doutorado

Eu acredito que o uso de políticas públicas que foquem o fator 'desplugado' de certa forma popularizam e geram um equidade na forma de estratégia de ensino disponibilizado aos alunos, não importando a classe social e a receita familiar. Acredito que o uso de gibis (http://almanaquesdacomputacao.com.br/) possam auxiliar no desenvolvimento de vários aspectos no estudantes, tanto socio-emocionais (em desenvolvimento - mindfulness e empatia), como de conhecimentos específicos da grade curricular, tal como interpretação textual(Português) e lógica matemática( segundo estudos desenvolvidos em 2019, disponíveis em http://almanaquesdacomputacao.com.br/gutanunes/publications/S12V2.pdf baseados na dissertação de meu aluno (http://almanaquesdacomputacao.com.br/gutanunes/publications/Cicero.pdf)). O uso de gibis como material desplugado traz equidade, contemporaneidade, por ser disponível por qualquer meio, digital, impresso, ou desenvolvido na forma de teatro ou contos pelos professores em sala de aula, sendo considerado um material de muito baixo custo; isso representa inovação, ensinando as bases do desenvolvimento da tecnologia de informação por meio de gibis (ou seja, desenvolvemos na criança os alicerces para o desenvolvimento do pensamento computacional de forma desplugada com o uso de gibis já imersos no contexto do estudante nas disciplinas curriculares convencionais)

Mariana Peramezza Del Fiol

São Paulo - SP
Mestrado

Hoje atuamos muito com a tencologia, mas muito mais como consumidores dela. O desafio é desenvolver a competência do Letramento tecnológico para resolução criativa de problemas (outra competência). Não adianta ter só o conhecimento, mas sim como aplicar esse conhecimento para as questões do nosso dia a dia, ou questões complexas. A tecnologia como meio para encontrar as soluções que o mundo está requerendo. Na escola uma das formas é trabalhar por meio de projetos. Projetos não só desenvolvidos pelos alunos, mas pelos gestores, professores. É a aprendizagem em serviço.

Peter Rodrigo Trento

Vinhedo - SP
Mestrado

Criamos um centro de formação e mídias: Art. 1º - Fica Instituída no âmbito do Município de Vinhedo a CEFORMI - Central de Formação e Mídias da Secretaria de Educação de Vinhedo, vinculada à Secretaria de Educação de Vinhedo, organizada nos termos desta Lei. Art. 2º - É missão da CEFORMI - Central de Formação e Mídias da Secretaria de Educação de Vinhedo trabalhar para atender as demandas pedagógicas da Rede Municipal de Ensino trazendo formadores da própria rede e de instituições externas, produzindo formação em diferentes mídias (físicas e virtuais), compartilhando projetos e experiências dos professores e alunos, viabilizando projetos educacionais e auxiliando na formação e registro para a construção do currículo da rede municipal de ensino de Vinhedo. Art. 3º - São metas da CEFORMI - Central de Formação e Mídias da Secretaria de Educação de Vinhedo: Criar novos modelos de divulgação e registro dos trabalhos de nossa rede; Garantir a manutenção e atualização dos instrumentos de produção e divulgação realizadas pela CEFORMI; Oferecer para a comunidade escolar cursos de formação presenciais e EAD; Divulgar pelas mídias experiências educacionais em rede; Trazer inovações metodológicas para práticas educacionais em rede. Art. 4º- São atribuições da CEFORMI - Central de Formação e Mídias da Secretaria de Educação de Vinhedo : Oferecer cursos de formação, em horários diversos, para todos os profissionais que trabalham na Rede Municipal de Educação de Vinhedo, Contemplar a formação continuada com experiências e pesquisas dos profissionais que compõem o quadro de funcionários da Rede Municipal de Vinhedo, Contemplar a formação continuada com parcerias de Faculdades, Universidades e Instituições que possam atender as demandas indicadas para aprimorar o trabalho educativo, visando a qualidade de ensino público municipal, Organizar seminários, fóruns e outros movimentos, objetivando a democratização da formação com temas educacionais, Criar e alimentar um canal de youtube, com tutoriais que auxiliem o profissional no uso das tecnologias, temas pertinentes ao cotidiano educacional da Rede Municipal de Educação de Vinhedo, resgate de memórias da construção da Educação no município de Vinhedo, com participação de alunos, professores, pais e pessoas da comunidade escolar e, que contemplem os projetos desenvolvidos nas escolas públicas municipais. Criar e alimentar um podcast, com diálogos que contemplem a formação continuada dos profissionais da educação da Rede Municipal de Educação de Vinhedo, com a participação de alunos, professores, pais e convidados, obrigatoriamente com temas educacionais. Zelar pela documentação referente a autorização do uso da imagem, som, criações, com cunho exclusivo educacional e utilizado nas mídias da CEFORMI (anexo)

Ricardo Augusto Marques da Costa

São Paulo - SP
Mestrado Doutorado

Sem soluções abrangentes, pensando na escola como uma gestora de seus recursos e capaz de decidir o melhor investimento para a sua comunidade. Avaliação dos recursos existentes (sempre existe algum) e fazer pequenos testes de uso das tecnologias, pequenos espaços na escola para torná-los maiores. Sempre pensando em alunos protagonistas e capazes de ajudarem uns aos outros, como tutores e autônomos.

Silmar Vasconcelos

Belo Horizonte - MG
Mestrado

Com a melhoria da formação dos professores oferecendo subsídios de metodologias como design thinking, cultura maker, cultura steam, ensino híbrido etc. É necessário aumentar a rede de aprendizagem dos professores com conexões que possam colaborar para sua formação e que acrescente bases para que ele possa melhorar a qualidade do seu ensino. Nosso ideal é trabalhar com cocriação, aproveitando toda a formação dos professores e criando juntos novas possibilidades para que ele se sinta confiante e entenda que o processo de crescimento não significa esquecer tudo que ele aprendeu e sim dar continuidade.

Tatiana Sansone Soster

São Paulo - SP
Mestrado Doutorado

Entendo que quando já existe um sistema educacional público vigente o primeiro passo é compreende-lo para posteriormente pensar nas ações. Portanto, todo esse processo contínuo (diagnóstico, proposta de projetos/ações, implantação, acompanhamento/controle, avaliação - PDCA - plan, do, check, act) deve ser realizado considerando os valores de equidade, qualidade e contemporaneidade (premissas) a partir de práticas inovadoras, principalmente na gestão das pessoas e projetos, com o apoio das tecnologias.

Carregando...