Notícias Gerais

Como planejar uma aula enriquecida com tecnologia?


Websérie CIEB: Práticas Pedagógicas Inovadoras Mediadas por Tecnologia

Nesta primeira prática pedagógica da websérie, o CIEB apresenta uma possibilidade de prática voltada aos educadores que começam a inserir a tecnologia em suas aulas. 

No vídeo de introdução da websérie Práticas Pedagógicas Inovadoras Mediadas por Tecnologia, que o CIEB (Centro de Inovação para a Educação Brasileira) lança neste início de ano letivo, foram apresentados os seis temas das práticas que serão divulgadas todas as terças-feiras, até o dia 3 de março.

Hoje é dia de abordar a primeira prática: a Aula Enriquecida com Tecnologia

Para ser efetiva na aprendizagem, a tecnologia precisa ser efetiva na prática pedagógica dos educadores. O conceito de Aula Enriquecida com Tecnologia, criado pelo CIEB, é um caminho introdutório, de grande potencial, para transformar o dia a dia do docente. 

Das bibliotecas aos museus virtuais, das plataformas que disponibilizam filmes e documentários aos tutoriais de robótica, cada vez mais as ferramentas digitais enriquecem as aulas e as formas como o professor se relaciona com seus alunos. 

“Esta é uma porta para o professor que ainda não fez o uso de tecnologia digital em sua aula, para que ele mesmo aprenda mais com o uso de recurso digital”, explica a consultora de educação Lilian Bacich, da Tríade Educacional, especialista convidada para comentar os vídeos criados pelo CIEB. 

Para Lilian, este modelo de aula, desenvolvido com o objetivo de inserir a tecnologia no cotidiano da classe (proporcionando aos alunos, por exemplo, uma visita virtual a um museu no exterior), é capaz de sensibilizar os professores a perceber o potencial dos recursos educacionais digitais.

São seis os modelos de Práticas Pedagógicas Inovadoras Mediadas por Tecnologia que compõem a websérie, disponível no YouTube do CIEB a partir das seguintes datas: aula enriquecida com tecnologia (no ar 21/01), ensino híbrido: sala de aula invertida (no ar dia 28/01), ensino híbrido: rotação por estações (no ar dia 06/02), ensino personalizado (no ar dia 11/02), aulas mão na massa (no ar dia 18/02) e aprendizagem baseada em projetos (no ar dia 03/03).


Potencial de transformação

“Quando entra na sala de aula, a tecnologia é capaz de mudar a prática do professor”, afirma Ana Paula Gaspar, coordenadora de educação do CIEB. “A Aula Enriquecida com Tecnologia é também capaz de atender à intencionalidade desse profissional, esteja ele em uma escola com poucos recursos ou em um ambiente com mais possibilidades”, afirma. 

Utilizar poucos recursos e ter um computador disponível apenas para o professor, como no caso da Aula Enriquecida com Tecnologia, pode ser um começo, mas pode ser também sobre uma intencionalidade clara do educador que, mesmo tendo muitos recursos disponíveis, decide utilizar poucos recursos porque é o que mais atende ao objetivo pedagógico de cada atividade. 

Com um projetor, um computador e uma boa conexão, é possível cruzar qualquer tipo de fronteira, tanto para o professor iniciante quanto para aquele já habituado a contar com apoio de ferramentas digitais.

Como planejar uma aula enriquecida com tecnologia?
(Crédito: iStock)

Tecnologia emancipadora

Conhecido por apresentar tendências internacionais para trabalhar com a tecnologia em sala de aula, o professor Paulo Blikstein, da Universidade de Columbia, costuma classificar a tecnologia em sala de aula como “ferramenta de emancipação”. 

Escreve o professor brasileiro, citando o mito grego, que a tecnologia é o novo cavalo de Troia, pois o “o educador introduz na sala de aula ferramentas, práticas e tecnologias familiares; no entanto, embutido na familiaridade, há um potencial para mudanças conceituais e pessoais”. 

Para Blikstein, trata-se de “um potencial benéfico que permeia subliminarmente a atmosfera da sala de aula, por meio de uma sequência de deslocamentos mediados pelo professor, a fim de intermediar um aprendizado emancipatório”.

O papel fundamental do professor 

Ao observar a introdução, o uso e o impacto das tecnologias digitais na educação nos últimos anos, explica Ana Paula Gaspar, descobrimos que está nas mãos dos professores realizar a transformação das práticas pedagógicas que realmente levem a melhores aprendizagens. 

“Neste sentido, o enriquecimento da aula é promovido pelo desenvolvimento das competências digitais dos educadores que se sentirão cada vez mais habilidosos e seguros para utilização dos recursos de acordo com a disponibilidade deles e de seus objetivos pedagógicos. Aqui no CIEB, estamos empenhados em criar ferramentas e materiais como esta websérie para apoiar esta transformação”, conclui a coordenadora. 

Conte para o CIEB!

ícone aprendizagem

Como você usa as práticas pedagógicas inovadoras mediadas por tecnologia? Tem alguma sugestão? Gostou do material?
Conte para CIEB! Mande o seu relato para o e-mail comunicacao@cieb.net.br com nome completo, cidade e escola na qual atua.

 

*Quer saber mais sobre Práticas Pedagógicas Inovadoras Mediadas por Tecnologias? Confira nossas sugestões!
Livros

Novas tecnologias e mediação pedagógica

“Metodologias ativas para uma educação inovadora”

“Inovações Radicais na Educação Brasileira”

“Planejamento para a Compreensão”

“Aula Nota 10”

Artigos

Viagens em Troia com Freire: a tecnologia como um agente de emancipação

Recursos para práticas pedagógicas inovadoras

Clube Porvir

Nova Escola Box

Cursos EAD

“Curso Tecnologias Digitais e Metodologias Ativas”

“Competências Gerais na BNCC” (gratuito)

“Inova Escola – Recursos Tecnológicos”

Curso presencial

“Metodologias ativas para uma educação inovadora”

Comunidade de práticas

Comunidade de Aprendizagem

 

Publicado em: Notícias Gerais