Integrantes da Rede IEB




Instituições - 13 resultados:
Ensino Superior (outros)
Limpar filtros
Foto

AVACEFETMG

Minas Gerais - MG

O Grupo AVACEFETMG e um grupo de pesquisa e discussoes sobre a educacao e o uso das tecnologias da informacao e da comunicacao, na perspectiva dos Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs). AVAs, segundo Costa et al (2003), sao espacos destinados as relacoes como saber mediados pelas tecnologias, que, no ambito da escola, sao desenvolvidas atraves das interacoes dos alunos com os conteudos, dos alunos com outros alunos e dos alunos com o professor. Objetivos Intensa investigacao dos Ambientes Virtuais de Aprendizagem, que se configuram no interior das escolas atraves dos laboratorios de informatica e dos projetos educativos mediados pela tecnologia. Desenvolvimento de atividades estruturais de configuracoes dos AVAs, privilegiando as arquiteturas tecnologicas baseadas em software livre. Discussao acerca de projetos e de acoes pedagogicas, pressupondo as inter-relacoes entre alunos e objetos do conhecimento. Potencializacao do uso da rede, agregando pessoas e projetos, gerando novos e atuais arranjos produtivos, em escala regional, nacional e internacional, o que viabilizara crescimento economico das cidade, dos estados e do pais. Reciclagem de profissionais de informacao, comunicacao e de conhecimento.

O Laboratorio de Computacao Aplicada a Educacao e Tecnologia Social Avancada (CAEd) foi criado em 2012 junto ao Instituto de Ciencias Matematicas e de Computacao da Universidade de Sao Paulo (ICMC-USP) e tem como objetivo de dar apoio a uma area de especializacao – Computacao aplicada a Educacao – tanto nos aspectos de ensino de graduacao e pos-graduacao quanto no aspecto de pesquisa cientifica e extensao, de forma a gerar conhecimento de vanguarda, profissionais especializados e produtos tecnologicos inovadores que tem o potencial de auxiliar o processo de ensino e aprendizagem nos mais diversos dominios de conhecimento.

Sobre o Grupo de Pesquisa em Informatica na Educacao - GPIE As investigacoes do grupo estao relacionadas ao uso e desenvolvimento de Tecnologias de Informacao e Comunicacao - TIC, como elemento facilitador do processo ensino-aprendizagem presencial, semipresencial e a distancia. Temos duas linhas: - Ensino-Aprendizagem auxiliado por Computador (fim) - Tecnologia Educacional (meio) No grupo temos envolvido alunos/pesquisadores de graduacao e pos-graduacao. Os alunos de graduacao sao da area de computacao. Ja na pos-graduacao temos envolvido dois programas de mestrado, o PPGCA (Programa de Pos-graduacao em Computacao Aplicada) e o PPGECMT (Programa de Pos-graduacao no Ensino de Ciencias, Matematica e Tecnologias).

O GQTC, criado em 2002, pelo Prof. Kelson M.T. Oliveira, atua em varias linhas de pesquisa com especialidade no estudo mecanica quantica molecular aplicada a novos materiais, simulacao de propriedade de produtos naturais, design inteligente de rotas sinteticas abioticas e modelagem molecular de proteinas que visa tanto estabelecer relacoes de QSAR/SAR das interacoes farmaco-enzimas. O grupo tem fincado seu interesse no estudo mais detalhado de fitoconstituintes da flora amazonica; pesquisa envolvendo nanoestruturas. Por ser um grupo de quimica teorica e computacional, tem dado apoio, por meio de cursos e orientacao, no estudo de ensino-aprendizagem de temas cientifico complexos, voltados para o cotidiano tecnologico do aluno universitario. Temas atuais que que envolvem alta complexidade teorica, como modelos atomicos, orbitais atomicos e moleculares, quantica aplicada a quimica, fundamentos quanticos de tecnologias atuais , tem sido abordados por meio de novas abordagens de ensino, via utilizacao de modelagem computacional. Nosso objetivo visa o aprofundamento de conceitos basicos de nivel universitario, capacitando o licenciando com novas formas de abordar e ensinas temas complexos.

As acoes do grupo resultaram em um corpus de pesquisas crescente, constituidas por projetos em curso na UFRN, relacionados ao uso da informatica na educacao. Os trabalhos contemplam desde topicos de vanguarda, como Learning Analytics, ate a apropriacao dos meios informaticos para a ampliacao do trabalho com conteudos curriculares, alem de fomentar a inovacao tambem no estudo de aplicacoes educacionais de novas tecnologias como o podcast. Tais estudos associam-se com as publicacoes realizadas pelos membros do grupo, as quais abarcam desde eventos nacionais e internacionais ate periodicos de alta avaliacao. Em outra frente importante, o trabalho do GIIfE repercute em uma reuniao que busca congregar pesquisadores da informatica na educacao em Natal: o Congresso Regional sobre Tecnologias na Educacao (Ctrl+E). Tal acao demonstra que a repercussao das acoes do grupo relacionam-se nao so a realizacao de pesquisa, mas ao fomento desta pratica.

O maior impacto das discussoes feitas no grupo sao os trabalhos realizados como o Simulador computacional para o Ensino de Fisica a partir da plataforma Sandbox que favorecem uma abrangencia teorico-pratica e acabam por reverter beneficios para alunos do curso de Licenciatura em Fisica do ensino presencial e a distancia.

O Laboratorio de Experimentacao Remota (RExLab) foi criado em 1997, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com a missao de gerar, sistematizar e socializar o conhecimento e o saber, atraves de ensino, a pesquisa e a extensao nas areas cientifico-tecnologicas de Sistemas de Computacao e Robos Inteligentes, Sistemas de Conhecimento e Acessibilidade e Tecnologia, contribuindo para a formacao de profissionais e cidadaos capazes de promover a transformacao e o desenvolvimento da sociedade, e enfatizando acoes remotas para a ampliacao do alcance dos servicos prestados. Um de seus objetivos e atender a necessidade de apropriacao social da ciencia e da tecnologia, popularizando conhecimentos cientificos e tecnologicos, estimulando os jovens a inserirem-se nas carreiras cientifico-tecnologicas e buscar iniciativas que integrem a educacao cientifica ao processo educacional promovendo a melhoria devido a atualizacao/modernizacao do ensino em todos os seus niveis, enfatizando acoes e atividades que valorizem e estimulem a criatividade, a experimentacao e a interdisciplinaridade. Quanto a visao de futuro, pretendemos que o RExLab torne-se uma referencia interna e externa, na Instituicao, com reconhecimento nacional e internacional pela excelencia de suas atividades no ambito cientifico. Tambem vislumbramos para o RExLab que a partir da contribuicao plena para o estreitamento dos lacos entre a tecnologia e o aspecto social como todo, promova o avanco do conhecimento de seus membros para outras e variadas areas de estudo, possibilitando entao que o laboratorio seja colocado como destaque institucional.

O Laboratorio de Tecnologias de Software e Computacao Aplicada a Educacao - LabSoft - foi fundado em 2012 e atende estudantes e professores dos cursos da area de computacao e informatica, mas tambem existem projetos interdisciplinares, envolvendo professores da area de Educacao Fisica, Quimica, dentre outros. Foi criado, inicialmente, para servir como um espaco de investigacao, experimentacao, reflexao e dialogo entre professores e estudantes interessados em desenvolver projetos envolvendo disciplinas de Tecnologias de Software e Computacao Aplicada a Educacao. Tambem existem contribuicoes do LabSoft para a disseminacao de praticas pedagogicas mediadas pelas Tecnologias da Informacao e Comunicacao (TICs). As linhas de pesquisas envolvidas sao: Educacao em Computacao Computacao Aplicada a Educacao e Educacao Especial Educacao a Distancia Desenvolvimento Web e Web Semantica Desenvolvimento de Jogos Educacionais para a plataforma Web Gamificacao e Processos de Aprendizagem Massive Open Online Courses (MOOCs)

O LabTEVE e um laboratorio de cunho multi e interdisciplinar, vinculado ao Departamento de Estatistica da Universidade Federal da Paraiba (UFPB), criado no ano 2000 com o intuito de desenvolver e integrar tecnologias voltadas ao Ensino Virtual e ao Ensino a Distancia. Neste contexto, esta incluida a pesquisa e uso de diversas metodologias com o objetivo prover e apoiar o aprendizado por meio de sistemas que disponibilizem informacoes acessiveis de qualquer parte e a qualquer momento, bem como treinar individuos para manipularem tais tecnologias. Uma vez que as solucoes visam o apoio ao ensino nas diversas areas das ciencias, estes englobam aspectos de multi e interdisciplinaridade, abrangendo, alem da estatistica, tambem as ciencias da computacao, matematica, saude, engenharia e educacao, dentre outras areas. As principais linhas de pesquisa do laboratorio sao: Ensino a distancia Sistemas de realidade virtual Sistemas hapticos Jogos Serios (Serious Games) Avaliacao online Computacao grafica Ensino de estatistica Software livre Sistemas de baixo-custo

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG) é uma autarquia federal detentora de autonomia administrativa, patrimonial, financeira, didático-pedagógica e disciplinar. Equiparada às universidades federais, é uma instituição de educação superior, básica e profissional, pluricurricular e multicâmpus, especializada na oferta de educação profissional, tecnológica e gratuita em diferentes modalidades de ensino. O IFG tem por finalidade formar e qualificar profissionais para os diversos setores da economia, bem como realizar pesquisas e promover o desenvolvimento tecnológico de novos processos, produtos e serviços, em estreita articulação com os setores produtivos e com a sociedade, oferecendo mecanismos para a educação continuada. A Instituição oferece desde educação técnica integrada ao ensino médio à pós-graduação. Na educação superior, conta com os cursos de tecnologia, especialmente na área industrial, e os de bacharelado e licenciatura. Na educação profissional técnica de nível médio, o IFG atua, na forma integrada, atendendo também ao público de jovens e adultos, por meio do EJA. Atualmente são ofertados ainda cursos de mestrado profissional e especialização lato sensu, além dos cursos de extensão, de formação profissional de trabalhadores e da comunidade (Pronatec), de Formação Inicial e Continuada (FIC), que são cursos de menor duração, e os cursos de educação a distância. O IFG atende mais de 11 mil alunos nos seus 14 câmpus em funcionamento: Anápolis, Formosa, Goiânia, Inhumas, Itumbiara, Jataí, Luziânia, Uruaçu, Aparecida de Goiânia, Cidade de Goiás, Águas Lindas, Goiânia Oeste, Senador Canedo e Valparaíso.

Carregando...